MESTRE NOZA E CENTRO CULTURAL POPULAR MESTRE NOZA EM JUAZEIRO DO NORTE

Juazeiro do Norte, nome originário de uma frondosa árvore que se mantém verdejante no rigor das maiores secas, é uma cidade situada no Sul do ceará. Começou com apenas 12 casas de tijolos e 20 de taipa e palha. Seu desenvolvimento começou no ano de 1872, mais precisamente em 11 de abril com a chegada do Padre Cícero Romão Batista,hoje mais conhecido como “Padim Ciço”. Com seu conselho de “em cada casa um santuário e em cada quintal, uma oficina”, Padre Cícero conseguiu aumentar o vilarejo e hoje, Juazeiro do Norte, é considerada a terceira maior cidade do Ceará com aproximadamente 300mil habitantes.
A cidade é conhecida pelo grande mercado de artesanato regional e artigos religiosos,apresentados para o mundo em romarias que chegam a atrair mais de 1,5milhões de fiéis por ano, os quais vão reverenciar Nossa Senhora das Dores e o prório Padre Cícero (este que não foi santificado pela Igreja Católica e ainda assim, leva milhares de fiéis a serem devotos).
A atuação de Padre Cícero, estava, não apenas na religião, mas também na política. Após ser suspenso da Ordem, ele teve atuação na política, se tornando vice-presidente do Estado e deputado federal.

MESTRE NOZA

Em Juazeiro do Norte, as peças de Mestre Noza, tornaram-se mundialmente famosas. Hoje, existe o Centro Cultural Mestre Noza, onde o estilo de arte e a cultura são preservadas, dando continuidade ao trabalho deste grande artista.
Nascido em 1897 (há controvérsias sobre a data), Inocêncio Medeiros da Costa, hoje conhecido como Mestre NOza, teve diversos trabalhos, após fazer uma romaria (a pé) de aproximadamente 600km até chegar a Juazeiro do Norte, onde se instalou. começou seu trabalho com esculturas e xilogravuras, a partir de 1930. Sua primeira escultura foi São Sebastião e sua primeira xilogravura foi “A propaganda de um matuto com um balaio de maxixe” encomenda para ilustrar o folheto de José Pacheco. Em seu ateliê, com ajuda de duas mulheres (Loura e Zefa), Mestre Noza esculpia suas esculturas e fabricava cabos de revólveres. E a partir de uma idéia de um amigo, fez a escultura de Padre Cícero. E após a “Aprovação”do próprio Padim Cíço, Mestre Noza começou uma produção em série, fazendo milhares de esculturas para vendas diretas ou em lojas da região. Seu magnífico trabalho, chamou a atenção de Sévulo Esmeraldo, um artista do Crato que lhe encomendou matrizes da Via Sacra. COm um ,ótimo trabalho, o artista de Crato, resolveu levar as matrizes para França e produzir apenas 22 exemplares e colocá-los em exposição. O sucesso foi tanto que foi realizada a segunda edição com mil exemplares, que também se esgotou rapidamente.
A partir de então, com peças famosas, suas encomendas aumentaram e o artista começou a ser estudado em diversas universidades. Mestre Noza faleceu em 1983, de uma parada cardio-respiratória. No mesmo ano, a FUNARTE, e a INF – Instituto Nacional de Folclore- iniciaram a criação de um projeto em que expandia, ensinava e cultivava a arte do Mestre Noza.

CENTRO CULTURAL POPULAR MESTRE NOZA

O Centro Cultural Popular Mestre Noza, foi criado por órgãos que viram na arte do Mestre Noza, a importância de sua continuidade, mesmo com sua morte, para que a cultura e a história fossem preservadas e continuadas por gerações presentes. Sua sede em Juazeiro do Norte, traz a continuidade do trabalho de Padre Cícero, um dos maiores incentivadores da arte popular, vista como um projeto economicamente viável para as famílias sobreviverem em regiões com poucas oportunidades. Hoje, tornou-se um dos maiores pólos econômicos de arte popular do Brasil.As artes expostas e comercializadas no Centro Cultural Popular Mestre Noza vem de diversos artistas da região que fazem parte de uma associação de Artesãos do Juazeiro do Norte. O Centro Cultural Popular Mestre Noza, não só difunde a cultura da região, mas também é fonte de renda de inúmeras famílias de lá. Localizada em um prédio, que foi restaurado pela prefeitura da cidade, o C. C. P. Mestre Noza, está aberto a comunidade para exposição e venda de artesanatos locais.

Envie seu comentário

* Nome, Email e Comentário é Obrigatório

Casa de Ana - Av. Pequeno Príncipe, 971 - Lj. 03 - Campeche - Florianópolis/SC